Sistema Nervoso – Resumo

O sistema nervoso e constituído por um conjunto de estruturas complexas que, integradas são responsáveis pelos nossos comportamentos: desde os mais simples (os reflexos) aos mais complexos, como o pensamento, a memória, a imaginação e a linguagem.

Grande parte dos processos inicia-se nos órgãos dos sentidos que captam as informações do meio (mecanismos de receção) Estas informações são interpretadas e tratadas pelo sistema nervoso, que coordena, processa e determina as respostas aos estímulos que receberam (mecanismos de coordenação). São sobretudo os músculos e as glândulas que efetuam as respostas (mecanismos de reação).

Assim, os mecanismos de receção ou recetores são os órgãos que recebem os estímulos do meio externo ou interno. São, entre: outros, os órgãos dos sentidos.

Os mecanismos de coordenação ou de processamento são o sistema nervoso central e o sistema nervoso periférico. São estes dois sistemas formados por um conjunto complexo de estruturas que coordenam as informações recebidas pelos recetores e determinam as respostas concretizadas pelos efectores.

Os mecanismos de reação ou efectores são sobretudo os músculos e as glândulas, que são os responsáveis por efetuaram as respostas, isto é, concretizam a reação aos estímulos.

Entre a receção do estímulo e a resposta há um conjunto de estruturas do sistema nervoso que comunicam e coordenam as mensagens. Cabe ao sistema nervoso periférico (sistema nervoso somático) assegurar as relações entre o sistema nervoso central e as outras componentes do organismo.

Vamos focalizar a nossa atenção em algumas estruturas do sistema nervoso central, designadamente o cérebro.

Sistema Nervoso Central

O sistema nervoso central (SNC) é constituído pela espinal medula e pelo encéfalo. A espinal medula encontra-se no interior da coluna vertebral, e o encéfalo na caixa craniana.

Podemos afirmar que todos os nossos comportamentos são controlados por estas duas grandes estruturas.

Espinal medula

A espinal medula é uma estrutura, constituída por substância branca no exterior (formada por neurónios com bainha de mielina) e cinzenta no seu interior. Estruturalmente é um prolongamento do cérebro, desempenhando duas funções fundamentais: de coordenação e de condução.

A função de coordenação remete para a responsabilidade em coordenar a atividade reflexa, como, por exemplo, o reflexo sensoriomotor. O ato reflexo é a forma de comportamento mais elementar dado que é uma resposta imediata, involuntária e automática a um estímulo. Entre outros, a espinal medula controla o reflexo rotular e o reflexo pupilar (automaticamente, a pupila modifica a sua abertura com a quantidade de luz).

A espinal medula tem também a função de condução: transmite mensagens do cérebro para o resto do corpo e vice-versa. A dor, a temperatura e o choque recebidos pelos órgãos recetores são transportados pelos nervos sensoriais à espinal medula, que, por sua vez, os conduz ao cérebro, que processará estas informações em áreas específicas. Em direção oposta, a espinal medula conduz as respostas processadas pelo cérebro, por exemplo, aos músculos para produzirem o movimento.

A importância da espinal medula torna-se mais evidente quando ocorre uma lesão provocada por um acidente ou por uma doença: os efeitos podem ir desde uma debilidade nas extremidades do corpo até à paralisia total, à perda dos reflexos e da sensibilidade.

O encéfalo

O encéfalo encontra-se localizado no interior do crânio, protegido por um conjunto de três membranas, que são as meninges. É constituído por um conjunto de estruturas especializadas que funcionam de forma integrada para assegurar unidade ao comportamento humano.