Quimiossíntese

A quimiossíntese é um processo de síntese de compostos orgânicos que utiliza, tal como a fotossíntese, o dióxido de carbono como fonte de carbono, mas, em vez da energia solar, usa a energia proveniente da oxidação de substâncias inorgânicas, como a amónia, os nitritos, o enxofre e o ferro.

Na quimiossíntese, tal como na fotossíntese, é possível distinguir duas fases:

  • Produção de moléculas de ATP e redução de um transportador — da oxidação de compostos minerais (por exemplo, H2S) libertam-se electrões (e) e protões (H) que vão ser transportados ao longo de uma cadeia, ocorrendo a fosforilação de ADP em ATP e a redução do transportador.
  • Fixação de dióxido de carbono — esta fase corresponde à fase química da fotossíntese, ocorrendo também aqui um ciclo idêntico ao de Calvin, onde intervêm as moléculas de ATP e do transportador produzidas na fase anterior. Neste ciclo verifica-se a fixação do dióxido de carbono, que é reduzido, permitindo a formação de substâncias orgânicas.

A fotossíntese e a quimiossíntese diferem basicamente em dois aspectos:

  • na fonte de energia utilizada — energia solar (fotossíntese) e energia resultante da oxidação de compostos minerais (quimiossíntese);
  • na fonte de protões (H e electrões (e) — molécula da água (fotossíntese) e oxidação de compostos minerais (quimiossíntese).