O Que é a Sismologia

A sismologia tem-se revelado a área científica mais importante para o conhecimento dias principais características do interior da Terra.

Um sismo, ou abalo sísmico, consiste na vibração das partículas dos materiais do globo terrestre originada pela libertação brusca de energia acumulada numa zona do interior da Terra, designada por foco ou hipocentro. Essa acumulação de energia resulta da deformação progressiva e elástica das rochas por efeito de enormes forças de tensão que se fazem sentir sobretudo nos limites das placas tectónicas.

De acordo com o modelo do ressalto elástico, a libertação dessa energia ocorre quando é ultrapassado o limite de elasticidade das rochas sujeitas a deformação, ocorrendo fracturas no interior da massa rochosa. Na zona de fractura — falha ativa — verifica-se então o deslizamento brusco (ressalto) de um lado da falha relativamente ao outro. Este fenómeno é seguido de um reajustamento elástico que tende a repor a posição original dos dois blocos da falha. A energia mecânica assim libertada no hipocentro é transmitida aos materiais vizinhos, propa­gando-se em todas as direções sob a forma de ondas sísmicas. Quando um sismo tem o seu hipocentro localizado nós fundos oceânicos e resulta de um deslizamento vertical dos blocos, a energia sísmica é comunicada à massa de água oceânica, podendo formar-se então uma onda gigante — maremoto ou tsunami — capaz de percorrer todo um oceano a alta velocidade e de rebentar na costa com enorme violência. Note-se que os maremotos podem surgir também na sequência de erupções vulcânicas violentas verificadas no oceano.

A ocorrência de um sismo de grande expressão é muitas vezes precedida de abalos premonitó­rios, ou seja, de pequenos abalos que os antecedem. Igualmente frequentes são as réplicas ocorridas após o sismo. Podendo suceder-se em número variável, ás réplicas não são mais que abalos de menor dimensão que traduzem a existência de movimentos de reajustamento verificados junto à falha que originou o sismo.

Tendo em conta o local de propagação, as ondas sísmicas classificam-se em ondas profundas ou de corpo, se se propagam no interior, e ondas superficiais, se se propagam só à superfície do globo terrestre. Ao local da superfície ligado verticalmente ao foco chama-se epicentro. Uma vez que é o ponto da superfície mais próximo do foco, é o local que as ondas de profundidade atin­gem em primeiro lugar. As vibrações sísmicas do solo num dado local podem ser registadas detalhadamente, sob a forma de sismogramas, por instrumentos denominados sismógrafos.