Hipótese da Pressão Radicular

A ascensão de água no xilema pode ser explicada pela existência de uma pressão exercida no xilema ao nível da raiz — pressão radicular. A entrada de sais nas células da raiz, por trans­porte activo, conduz a um aumento da sua concentração no meio intracelular. Este aumento provoca o movimento da água para o interior das células, gerando-se uma pressão que força água a subir nos vasos xilémicos.

Os fenómenos de gutação e de exsudação caulinar constituem evidências deste processo. Apta­ção ocorre quando á pressão radicular é muito elevada, o que força a ascensão da água até às folhas, onde é libertada sob a forma líquida. Esta perda de água ocorre nos bordos das folhas de certas plan­tas através de aberturas especializadas. A exsudação, que consiste na saída de água pela superfície de corte na poda de certas plantas, como a videira, é também um efeito da pressão radicular.

A medição dos baixos valores de pressão radicular e a sua inexistência em algumas plantas não permitem a aceitação deste fenómeno como causa fundamental do movimento de água no xilema.