Dicas Para Uma Apresentação Oral

Enquanto as regras se aplicam amplamente a todas as disciplinas, certamente são importantes do ponto de vista do público. A entrega clara e lógica das suas ideias e resultados científicos é um componente importante de uma carreira científica de sucesso. As apresentações propiciam uma maior divulgação do seu trabalho, e do trabalho de destaque que podem não receber a atenção na forma escrita.

Regra 1: Fale com o Público

Prepare apresentações que abordem o público-alvo. Tenha certeza que sabe quem é o seu público e qual o nível do material que está a apresentar, assim como o que espera sair da apresentação. Apresentações off-topic são geralmente chatas, entregue o que o público espera ouvir.

Regra 2: Menos é mais

Um erro comum de apresentadores inexperientes é tentar dizer muito. Eles sentem a necessidade de provar ao público que eles sabem muito. Como resultado, a mensagem principal é muitas vezes perdida e tempo valioso é geralmente reduzido. O seu conhecimento do assunto é melhor expresso através de uma apresentação clara e concisa, que é provocativa e leva a um diálogo durante a sessão de perguntas e respostas.

Regra 3: Só fale quando tem algo a dizer

Não seja excessivamente zeloso sobre o que acha que vai ter disponível para apresentar quando chegar a hora. A pesquisa nunca vai ser tão rápida quanto gostaria. Lembre-se de que o tempo da audiência é precioso e não deve ser abusado pela apresentação de material desinteressante.

Regra 4: Entregue uma mensagem persistente

Uma boa regra parece ser que, se perguntar a um membro da plateia, uma semana depois sobre sua apresentação, deve ser capaz de se lembrar de três pontos. Se estes são os pontos-chave que estava tentando passar, tem feito um bom trabalho.

Regra 5: Seja lógico

Pense na apresentação como uma história. Há um fluxo lógico de um começo, meio e fim. Defina o estágio (início), conte a história (no meio), e obtenha um grande final (o fim), onde a mensagem a levar para casa é claramente entendida.

Fazer uma apresentação é mais arte do que ciência, é tudo uma questão de saber como o público espera ouvi-lo. Seguindo os cinco passos mencionados acima, não tem como falhar.