Classificação das Rochas Sedimentares

Como vimos anteriormente, as rochas são grandes formações sólidas que integram as unidades constituintes da crosta e do manto. São associações espontâneas de diferentes minerais e a abundân­cia relativa de cada um deles depende das condições existentes no momento da formação da rocha.

As rochas sedimentares, apesar de constituírem apenas uma pequena fracção do volume das rochas da crosta, cobrem 75% da superfície dos continentes, facto que se explica atendendo à sua origem superficial.

As rochas sedimentares possuem na sua constituição dois tipos de minerais atendendo à sua genese:

  • minerais herdados da rocha preexistente que são estáveis à superfície, como. por exem­plo, o quartzo. Estes minerais estão presentes, sobretudo, nas partículas dos sedimentos resultantes da desintegração da rocha-mãe — os clastos ou detritos;
  • minerais de neoformação que resultam da meteorização química de minerais instáveis à superfície. Os constituintes químicos resultantes da transformação destes minerais são
    transportados em solução aquosa, podendo cristalizar e originar novos minerais que integram as rochas sedimentares, constituindo muitas vezes o cimento que as consolida.

A grande diversidade de rochas sedimentares existente resulta das condições ambientais em que as mesmas se formaram (pressão, temperatura, natureza dos sedimentos, sedimentação e diagénese).

Apesar desta diversidade, é possível definir em relação à sua origem três grandes tipos de rochas sedimentares:

Rochas sedimentares detríticas

São rochas formadas a partir de clastos, materiais detríticos resultantes da erosão de rochas já existentes e constituídas basicamente por minerais inalterados ou muito pouco alterados. Estas rochas podem ser não consolidadas, se os clastos se encontram soltos, ou ser consolidadas, se os clastos estão ligados por um cimento formado por minerais novos num processo de diagénese. A classificação destas rochas faz-se, principalmente, atendendo ao tamanho dos detritos.

Rochas sedimentares quimiogénicas

São rochas resultantes de sedimentos químicos em solução. São formadas, essencialmente, por minerais de neoformação resultantes da precipitação de substâncias em solução (calcários de precipitação) ou por evaporação do solvente (água) — evaporitos.

Note-se que algumas rochas sedimentares possuem uma origem simultaneamente detraiu e. quimiogénica. É o caso das margas, constituídas por carbonatos (elementos quimiogénicos) argilas (elementos detríticos). Estas rochas formam-se em ambientes onde a sedimentação partículas argilosas ocorre em simultâneo com a precipitação de carbonatos.

Rochas sedimentares biogénicas

São rochas formadas, essencialmente, por sedimentos de origem orgânica, isto é, com origem a partir de restos de seres vivos ou por materiais por eles produzidos resultantes da sua actividade.

O petróleo corresponde a um hidrocarboneto de natureza líquida que aparece, geralmente, associado a produtos quimicamente similares de natureza gasosa (gás natural) ou sólida (asfaltos). Apesar da sua natureza líquida, os petróleos são estudados muitas vezes no contexto das rochas sedimentares biogénicas, já que a sua génese se deve, em grande parte, a fenómenos geológicos de natureza sedimentar.